Busca-se ousadia. E quem não tenha medo do fracasso.

Gestão
18 de abril de 2018

Dar um fora, se expor, revelar desconhecimento ou o receio de não ter todas as ideias aproveitadas podem fazer com que nem sequer tentemos. Errar não precisa ser frustrante, não é gafe ou motivo para um julgamento negativo. Cientes disso, gestões mais inteligentes têm valorizado cada vez mais os profissionais que não têm medo de arriscar.

O erro costuma não ser muito bem-visto em uma sociedade com fins puramente produtivos e pragmáticos. Mas tais sociedades só evoluem a partir das conquistas que vieram, sem exceção, das tentativas, dos riscos e do desconhecido. Assim sendo, errar faz parte. Por mais que tentemos aceitar essa ideia como verdade, não gostamos de ser expostos à insegurança dos desacertos. Poucos ainda são os ambientes profissionais, e mesmo escolares, em que as pessoas sintam-se à vontade para lançar uma ideia diferente, testar um novo processo, pegar outro caminho para a resolução de um problema.

Apesar disso, muitas são as empresas que dependem fortemente de profissionais mais ousados, sem medo ou receio de ver o mundo de uma forma diferente, sob outras perspectivas. E não são apenas os segmentos ligados à comunicação, artes, tecnologia e desenvolvimento de produtos. Hoje, essa necessidade pode estar em qualquer ramo de atividade, pois não depende mais do tipo de serviço oferecido, mas do modelo de gestão adotado pela organização.

Uma certa tendência a evitarmos o erro talvez deva-se a um modelo cartesiano de pensamento, baseado na razão e na lógica, predominante a partir do século XVII. Esse paradigma é importantíssimo e foi fundamental para o progresso científico desde a Revolução Industrial. Mas já podemos recuperar a conexão com nossos sentimentos, incluir a paixão, o coração e um certo devaneio na hora de pensar, interpretar e criar. Uma prática, no mínimo, bastante divertida e interessante. E que rende frutos.

Os desafios do mundo contemporâneo são muitos. Por isso é importante que as crianças sejam desde cedo, em casa e na escola, estimuladas por métodos mais livres de ensino que não vejam os erros de uma forma negativa, mas como parte do processo de formação. Os exemplos desse modelo de gestão da educação têm, felizmente, se espalhado pelo mundo.

A capacidade de ser propositivo tem a ver com diversos fatores, como personalidade, formação educacional, autoconhecimento e reflexão acerca do mundo. Quanto mais você adquire informação e cultura, por exemplo, mais fica claro que as possibilidades da imaginação e da criatividade humana são ilimitadas. E que os cérebros mais disruptivos, inovadores e revolucionários da nossa história não desistiram no primeiro fracasso. Pelo contrário, há diversas biografias que comprovam ser o tamanho da lixeira do artista um forte indício do seu êxito.

O profissional que apenas atende comandos e não contribui com novas ideias ou perspectivas tende a ser menos visto ou ficar no final da fila das oportunidades. Questionar e propor não significa, porém, ser reativo ou indisciplinado. Empresas antenadas com as transformações saberão reconhecer. Encontrar o momento certo de falar, usar um tom respeitoso e baseado em argumentos coerentes ajudam no sucesso de qualquer proposta, em especial as que são dedicadas à melhoria e evolução das ideias e processos.

A tecnologia mudou radicalmente a organização do trabalho. Muitas funções tornaram-se obsoletas ou logo serão definitivamente substituídas. As demandas do mercado de consumo, seja em produtos ou serviços, também mudaram. E não param de surgir situações que precisam de respostas novas, sustentáveis e produtivas. Nesse contexto altamente volátil, profissionais que arriscam, são ousados e não têm medo de errar atendem perfeitamente a organizações que precisam inovar para se manter prósperas e relevantes no mundo.

Se olharmos para trás e conhecermos a origem das grandes conquistas da Humanidade, nossos avanços e progressos, podemos perceber que quem nunca errou possivelmente é quem nunca tentou. E quem provavelmente também nunca conheceu o sucesso.

Compartilhe!

Contato

Fique à vontade para perguntar, tirar dúvidas e pedir detalhes dos nossos serviços. Será um prazer desenvolver soluções de resultado para sua empresa ou carreira profissional.